O Dragões de Garagem nasceu em 2012 como um podcast de divulgação científica,  do desejo de falar sobre ciência de forma acessível e descontraída, incentivando a curiosidade e o pensamento crítico.

Hoje somos um portal com vídeos no youtube e tirinhas, além de agregar podcasts com outras temáticas.

 

Acreditamos que a popularização da ciência pode transformar nossas vidas e a sociedade. O conhecimento rompe barreiras, derruba paradigmas e nos dá o poder de transformar a realidade ao nosso redor.

Somos apaixonados por ciências e como elas nos fazem experimentar o mundo. Assim, procuramos falar de ciência de forma natural e divertida, incentivando o pensamento crítico e a curiosidade do público.

Nossa missão é divulgar ciência de forma abrangente e interessante, mostrando a importância desse corpo de conhecimento em nosso dia-a-dia social e profissional.

 

 

Lucas Camargos

Lucas Camargos

Um entomólogo que vive se metendo nas mais altas confusões do barulho. Co-criador do Dragões de Garagem, tem interesse em evolução e em qualquer outro ramo da ciência capaz de entrar na sua cabeça. Acredita que uma sociedade cientificamente educada é o passo principal para que a humanidade consiga eliminar seus conflitos mesquinhos, sua hipocrisia e suas injustiças sociais e ambientais.

Patrick Simões

Patrick Simões

Químico por formação e Doutor em Oceanografia Química, com ênfase em análise de poluentes orgânicos persistentes no ambiente marinho, pelo Instituto Oceanográfico da USP. Entusiasta de ciências em geral, estou humildemente preenchendo a cota das pessoas que fingem saber algo sobre química neste programa, mas gosto de me aventurar em várias outras áreas do conhecimento não-tão-correlatas, principalmente as mais interessantes: cerveja e cachorros.

Divulgação científica e a preocupação pelo ensino do método científico sempre me interessaram e estou aqui para tentar contribuir com mais fatos e informações sobre temas supostamente inúteis, como porque não é legal se exercitar em dias muito quentes e úmidos e/ou também para desmistificar alguns equívocos ou exageros, como por exemplo o fato do ácido fluorídrico, na vida real, não chegar nem perto de dissolver uma banheira com um corpo dentro.

Bárbara Paes

Bárbara Paes

Bióloga por formação, moleculóide incorrigível. Formada em Biologia na UnB,  mestrado e agora doutoranda em Biologia molecular pelo mesmo lugar, tem fama de carrancuda porque passa o dia inteiro de fone, ouvindo podcasts (mas na mesa do bar é quase fofa). Sabe alguma coisa quase qualquer coisa, mas profundamente mesmo só sobre o mestrado e aquilo que ninguém se importa. Viciada em documentários bizarros, ADORA Queen e Freddie Mercury, e tem a mania irritante de tentar entender e criar hipóteses sobre tudo

Matheus Cortezi

Matheus Cortezi

Oceanógrafo formado pela USP, mestrando no mesmo instituto, aluno do laboratório de Oceanografia por Satélites. Curto nerdices em geral, jogar videogame, magic, ver uma tonelada de filmes, ler sempre que posso. Sempre tem um livro na minha mochila, eu sempre estou de mochila. Queria ter um PC pra jogar, mas é caro demais. Passo a maior parte dos fins de semana cozinhando. Tenho uma quantidade enorme de conhecimento inútil na cabeça que eu acredito que vai ser útil pra alguma coisa algum dia. Piadas ruins são as minhas preferidas e eu faço várias.

Gabriela Sobral

Gabriela Sobral

Doutora em Paleontologia pela Humboldt-Universität zu Berlin e pelo Museum für Naturkunde Berlin, atualmente é pós-doutoranda no Staatliches Museum für Naturkunde Stuttgart. Minhas áreas de atuação incluem: paleontologia de vertebrados, anatomia da caixa craniana e do ouvido de répteis e tomografia computadorizada. Mais do que achar que divulgação científica é uma das obrigações da minha profissão, eu adoro falar sobre isso pra qualquer um, a qualquer hora. Adoro escalar e tenho um cachorro bastante genioso, mas muito dengoso.

Natália Aguiar

Natália Aguiar

Mestra e Doutoranda em Ciência Política pela UFMG, filha da UFG, amante das Humanidades, militante de sua cientificidade, interessada por métodos de pesquisa em ciências humanas, entusiasta das ciências em geral, mas com cabeça fraca para “exatidões”. Parafraseando outro membro, estou humildemente preenchendo a cota das pessoas que fingem saber algo sobre Humanities neste programa, mas gosto de me aventurar em outras áreas de conhecimento não-tão-correlatas. Acredito que o ensino da Ciência e o entendimento das Humanidades como tal são promotores de uma sociedade mais tendente ao respeito mútuo às diferenças e menos desigual socioeconomicamente. Academicamente interessada pelo tema da desigualdade (social e política), fissuradinha nos aspectos institucionais do voto obrigatório e suas consequências. Sei mais sobre novela do que qualquer funcionário do VideoShow (#FicaADica).

André Thieme

André Thieme

André Thieme é psicólogo de formação e se tornou mestre participando da criação de um joguinho de computador que envolvia desafios e dilemas morais, e estudando o efeito desse joguinho no comportamento pró-social de pré-adolescentes. Atualmente, leciona em duas faculdades ensinando os alunos a treinar ratos virtuais de laboratório a pressionar uma alavanca para ganhar comida (ensina coisas muito mais importantes que isso, mas parece que é disso que os alunos conseguem se lembrar, de acordo com os relatos colhidos). Também é doutorando em psicologia pela UFSC, desenvolvendo uma pesquisa que procura proporcionar ambientes mais seguros por meio de alteração do comportamento dos trabalhadores. Não come glúten.

Tabata Bohlen

Tabata Bohlen

Bióloga da UFSCar que descambou pro laboratório e resolveu fazer mestrado e doutorado em Ciências na USP. Apaixonada por reprodução e sistema nervoso central desde sempre, juntei as duas coisas e fiz a pós-graduação inteira estudando a neuroendocrinologia da reprodução. Bailarina formada, atualmente me aventurando no pole dance porquê né, tem que ter desafios na vida. Conversar de tudo um pouco é um hobby, mas não sei de nada. O lado realista/pragmático está em constante conflito com o lado romantico. Perfeccionista incorrigível.

 Marina Monteiro

Marina Monteiro

Bacharela em Física e Mestre em Ciências (atmosféricas), sou perdidamente apaixonada por tudo que eu precisar estudar pra não ter que tirar a cabeça das nuvens. Um pouco professora particular, um pouco a sobrinha que mexe com computador, tenho dificuldades muito grandes em me definir profissionalmente mas pode-se dizer que sou analisadora de dados, mexedora de estatísticas e criadora de programas. Planejo ser doutoranda no programa de Ciências Ambientais da Unesp, usando Lógica Fuzzy para continuar estudando nuvens e satélites. Gosto muito de estudar e estou sempre tentando aprender algo novo, tenho medo de parar de estudar e meu cérebro virar uma geléia. Eu sinto que devo muito a todo mundo, então compartilhar as poucas coisas que sei é um jeito de retribuir e a divulgação científica se encaixa bem aí. Acredito que ciência é pra todo mundo e que a educação é o caminho para uma sociedade cada vez melhor.

Luciano Queiroz

Luciano Queiroz

Doutorando em Microbiologia pela Universidade de São Paulo (USP) estudando interações entre vírus e bactérias em alimentos derivados de leite. Áreas de estudo: ecologia, evolução, virologia, bacteriologia, alimentos, genômica, metagenômica e biotecnologia. Fundador do Dragões de Garagem. Criador e roteirista da história em quadrinhos Ciclos. Gerente Administrativo da empresa de consultória ambiental Hexapoda de 2015 a 2017. Coordenador da Associação de Pós-Graduandos da USP/Capital durante o ano de 2019.

 


Através dos anos, colecionamos amigos queridos que integraram a nossa equipe.

Esses são os fósseis draconianos da nossa garagem.

DANIEL CAPUA

DANIEL CAPUA

 

BRUNO SPACEK

BRUNO SPACEK

 

Luiz Bento

Luiz Bento

 

VITOR NASCIMENTO

VITOR NASCIMENTO

 

Estrela Steinkirch

Estrela Steinkirch

 

NATÁLIA DÖRR

NATÁLIA DÖRR

 

Fabian Menezes

Fabian Menezes