Autor: Tabata Bohlen

CIENTIRINHAS #141

Texto da tirinha: Quadro 1: Uma mulher jovem está na cama, dormindo. Uma voz diz: Intenso, com acidez equilibrada e glicose na medida. Quadro 2: Um sujeito gordo está dormindo. A mesma voz diz: Encorpado, bem estruturado, com triglicérides persistentes. Quadro 3: Uma senhora velhinha dorme. A voz diz: Envelhecido, complexo. Dá pra ver que é de safra antiga. Quadro 4: Dois pernilongos conversam. Um deles segura uma taça contendo um líquido avermelhado e diz: Hemácias rosadas e maduras… O outro pernilongo, aborrecido, resmunga: Haja saco pra aguentar esses hemochatos! As tirinhas são criadas pelo cartunista Marco Merlin do Quadrinhorama e com a...

Leia mais

Micose de Perereca

Estamos provocando um sapocalipse? Estudar anfíbios é super importante para compreendermos, por exemplo, como melhorar o comércio global, para desenvolvermos novas drogas que auxiliem no combate de doenças, ou como atuar na conservação das espécies.

Leia mais

CIENTIRINHAS #140

Texto da tirinha: Quadro 1: Menina está no supermercado com o pai e pega um tomate. O pai diz, apontando outra pilha: Não pega esse tomate. Pega o orgânico. Quadro 2: Menina agora pega uma manga. O pai, empurrando o carrinho de supermercado, avisa: Essa manga não, a orgânica. Quadro 3: Menina pega para um pacote de café e o mostra ao pai, que diz: Isso! Café orgânico. Quadro 4: Na sala de aula, a professora está distribuindo provas. A menina dos quadros anteriores cruza os braços e afirma: Não vou fazer essa prova, professora. Eu só estudo química...

Leia mais

CIENTIRINHAS #139

Texto da tirinha: Quadro 1: Dois cientistas trabalham no laboratório. Uma moça diz: Mitos têm a pretensão de explicar a origem de tudo, mas são baseados em ficção e fantasia. Quadro 2: Ela continua: Por isso Carl Sagan comparou a ciência a uma vela no escuro: ela entende que não tem todas as respostas, mas onde sua luz chega, sabemos onde estamos pisando. Quadro 3: Um apagão pega os dois de surpresa e deixa o laboratório às escuras. Quadro 4: À luz de uma vela, a cientista diz: Só que, sem verbas, a ciência não tem como avançar à...

Leia mais